Preparação do sashimi exige cuidado desde a escolha dos ingredientes

COMPARTILHAR
Preparação do sashimi exige cuidado desde a escolha dos ingredientes

O sashimi é um dos pratos mais comuns na culinária japonesa e também extremamente apreciado pelos brasileiros. A boa notícia é que a forma de preparo de sashimi de qualidade é relativamente simples, mas demanda alguns cuidados.

Esse zelo precisa acontecer desde quando a pessoa está pensando em fazer o prato. Como assim? A escolhia dos ingredientes é uma etapa muito importante, especialmente, a compra do peixe. Em questão prática, há diversos tipos de receitas para o sashimi e você pode utilizar qualquer tipo de peixe.

Caso você tenha optado por um salmão, por exemplo, é indispensável comprar um filé fresquinho! Outro detalhe é que o tamanho varia unicamente dependendo da quantidade de pessoas que você pretende atender. O sashimi vai para alguma comemoração particular? Uma recepção para os seus amigos ou familiares?

Como preparar o sashimi?

Desta maneira, você terá de fazer essa avaliação em casa situação. Se você residir pertinho de uma peixaria ou algum estabelecimento de sua preferência, dá até para sugerir que tirem a pele para facilitar o processo.

Senão, você pode fazer esse trabalho em casa, lembrando que o salmão é extremamente delicado e pode até se desmanchando ao longo do caminho. Cuidado sempre!

O próximo passo é a limpeza. E tudo começa com a higienização das suas mãos, bem como dos utensílios que serão usados na preparação desse saboroso prato japonesa. Em seguida, você deve se dedicar a carne e tirar as escamas soltas. Além disso, há ainda quem opte por eliminar as espinhas com ajuda de alguma ferramenta, como uma pinça.

A partir daí, é o momento de fatiar o salmão para preparar o sashimi. Esse processo é muito simples e prático. A parte mais elevada do salmão tende a ser melhor, contendo menos fibra. O resto pode ser usado para fazer outras peças que também contenham o peixe, se preferir.

Com a parte ideal do salmão, basta tirar a outra extremidade, que também pode ser aproveitada para preparar um tartar. É um file fininho, mas faz a diferença especialmente no tamanho final do sashimi. As próximas ações são fatiar e fazer o sashimi.

Parece muito simples, não é? Caso você tenha dúvidas sobre a preparação desse e tantas outras delicias da cozinha japonesa, o curso do Kosu tem a intenção de desmitificar e ensinar essa gastronomia milenar. Vamos nessa?

COMPARTILHAR